Como criar e remover alias no Linux

Última atualização em

No Linux, o alias é um comando que nos permite executar vários comandos ou operações criando um atalho. Isso economiza tempo e melhora a produtividade, especialmente se o seu trabalho envolver a digitação de vários comandos.

Por exemplo, se você deseja criar um diretório e um arquivo dentro desse diretório, será necessário executar comandos diferentes para realizar esta tarefa. No entanto, os aliases ajudam a realizar tarefas tão complexas de uma só vez.

Neste guia, explorarei o que são aliases, seus tipos no Linux e como criar e remover aliases.

O que é um alias

No Linux, alias é um utilitário de linha de comando que pode criar um atalho para vários comandos ou operações. Uma referência de alias ao grupo de comandos executados simultaneamente.

No Linux, todos os comandos são difíceis de lembrar e com a natureza da operação, o uso do comando também se torna complexo. O comando alias é usado principalmente para substituir comandos longos e complexos por abreviações, para que qualquer erro de comando ou opção possa ser evitado.

Sintaxe de criação de um alias no Linux

Use a sintaxe a seguir para criar um alias no Linux.

Sintaxe:

alias name='<comandos...'>

Na sintaxe acima:

alias: A palavra-chave para criar um alias.

nome: O nome alternativo, pode ser qualquer nome.

<comandos>: Inclui comandos ou grupos de comandos. Também pode incluir opções e outros argumentos.

Algumas considerações importantes para criar um alias:

    • Dê um nome exclusivo ao alias e, ao criar um alias permanente, certifique-se de que ele não corresponda a nenhum comando predefinido.
    • Use aspas simples para incluir os comandos.
    • Evite adicionar espaço depois e antes do sinal de igual (=) ou isso pode gerar um erro de alias não encontrado .

Como criar um alias no Linux

Um alias pode ser criado usando o comando alias e a sintaxe fornecida acima. Vamos entender com um exemplo:

alias update='sudo apt update && sudo apt upgrade'

Picture1-9

Criei uma atualização de alias de dois comandos usados ​​com frequência no Linux; atualizar e atualizar. Em vez de digitar dois comandos, você cria um alias e digita apenas esse alias para executar as operações.

Picture2-10

Vamos entender isso com outro exemplo:

alias move='cd ~/Documents/new_documents/latest/files/'

Neste exemplo, criei um movimento de alias para navegar no diretório de arquivos . Em vez de digitar o caminho inteiro, posso usar o movimento de alias para entrar diretamente no diretório de arquivos .

Picture4-10

Como listar aliases no Linux

Para listar os aliases no Linux, digite o comando alias e todos os aliases serão listados.

alias

Picture5-9

Tipos de apelidos

Existem dois tipos de apelidos:

Alias ​​temporário: O alias temporário permanece em operação enquanto a sessão atual estiver ativa e é excluído automaticamente quando a sessão termina. O alias temporário é simplesmente criado usando o comando alias.

Alias ​​Permanente: O alias permanente permanece em operação mesmo após o término da sessão. O alias permanente requer algumas alterações adicionais nos arquivos do sistema.

Crie um alias temporário

Cada alias criado usando o comando alias é temporário. Permanece operacional enquanto a sessão estiver ativa. Por exemplo, vamos criar um alias temporário que atualize os repositórios.

alias update='sudo apt update && sudo apt upgrade'

Funcionará na sessão ativa atual. Agora saia da sessão e faça login novamente, tente executar o alias e não funcionará.

Picture6-10

Para sair da sessão basta fechar o terminal e iniciá-lo novamente.

Remover um alias temporário

Para remover o alias temporário, use o comando unalias enquanto estiver na sessão ativa.

Sintaxe:

unalias <alias-name>

Por exemplo, para remover o alias de atualização, use:

unalias update

Picture7-8

Agora, liste os aliases e verá que a atualização não está mais disponível:

Picture8-7

Para remover todos os aliases, use:

unalias -a

Picture9-7

Crie um alias permanente

Para criar um alias permanente, você deve fazer alterações no arquivo de configuração do shell. O arquivo de configuração depende do shell que você está usando.

  • Para Bash é bashrc
  • Para Zsh é zshrc

Estou usando o Bash; portanto, abrirei o arquivo bashrc.

sudo nano .bashrc

Mas se tiver em outra pasta pode acessar da seguinte forma:

sudo nano ~/.bashrc

PictureA-1

Agora, digite a atualização do alias no final do arquivo. O apelido seria:

alias update='sudo apt update && sudo apt upgrade'

Salve o arquivo usando ctrl+x e pressione y/Y .

Picture10-6

Agora, origine o arquivo:

source .bashrc

ou se tiver em outra pasta, digite desta forma:

source ~/.bashrc

Picture11-7

Este alias permanecerá permanente se você encerrar a sessão ou desligar a máquina.

O operador de redirecionamento (>>) também pode ser utilizado para criar o alias permanente, pois anexará o comando alias no final do arquivo bashrc.

echo "alias update='sudo apt update && sudo apt upgrade'" >> ~/.bashrc

Picture12-7

Não se esqueça de fornecer o arquivo bashrc para salvar as alterações.

Remover um alias permanente

Para remover um alias permanente, você precisa removê-lo do arquivo de configuração do shell. No meu caso foi bashrc, abra o arquivo e remova o alias.

Picture13-7

Após remover o alias, crie o arquivo bashrc executando o comando fornecido a seguir:

source ~/.bashrc

Abra o arquivo bashrc e digite a seguinte função no final do arquivo.

function criarArquivo(){
    touch "$1"
}

PictureB

Agora, execute o comando source ~/.bashrc para salvar as alterações e habilitar o alias.

source ~/.bashrc

Agora, execute a função alias com o nome do arquivo.

criarArquivo meuArquivo.txt

Um arquivo será criado com o nome do usuário.

Picture15-6

Remover um alias com argumentos

O procedimento de exclusão do alias com argumentos é semelhante ao de exclusão de um alias permanente. Abra o arquivo bashrc, remova a função; salve o arquivo e crie-o usando o comando source ~/.bashrc .

Conclusão

O alias no Linux é um utilitário útil que permite criar um atalho referenciando um comando ou vários comandos para operar. Economizar tempo e melhorar a eficiência são as principais vantagens deste comando. Os aliases são temporários, mas podem se tornar permanentes editando o arquivo de configuração do shell. Os aliases temporários podem ser excluídos imediatamente ou desaparecem automaticamente ao sair da sessão ativa. Enquanto para aliases permanentes você precisa excluí-los do arquivo de configuração do shell bashrc ou zshrc.

Também pode te interessar

Publicidade